10 março 2009

Onde a estrada vai...




Ando ligeiramente feliz ultimamente, a passos tímidos mas determinados pra não sei aonde.
Ando pelos cantos espreitando as possibilidades, caminhando rumo ao incógnito.
Feliz eu sigo, sorrindo e às vezes, muitas vezes, chorando. E de vez em quando alegre.
Ando pra cá e pra lá, sempre buscando sair do lugar. Mesmo que isso signifique risco.
Ando sonhando, mais que sempre e, pra ser sincera, muito. Mas não fico parada. Eu ando.
Já andei querendo desistir. Chorei muito pelos calos nos pés, pelo cansaço e também pela sede.
Mesmo que devagar, quase parando, lá vou eu!
Eu sei que só começei. E pode ser que eu tenha muito ainda que andar... ou não.
Por isso eu ando... para descobrir se existe um fim ou se a estrada termina antes de acabar.
Seja o que for eu vou gostar. Porque encontrarei peregrinos, andarilhos, atletas, estrangeiros.
Porque conhecerei todos eles, conversarei com eles e me lembrarei de todos quando estiver sozinha.
Sei que sentirei saudades de alguns, mas também sei que estarão caminhando para outro destino e eu não poderei tê-los comigo. Ficarei triste muitas vezes, muitas, muitas. Mas é assim. O meu caminho eu que devo trilhar. E eu vou gostar. Porque eu gosto de andar.

Por Vanessa Sezini


"Se alguem numa curva me convidar
eu vou lá que andar é reconhecer, olhar.
Eu preciso andar um caminho só.
Vou buscar alguém que eu nem sei quem sou."
Rodrigo Amarante
...