23 março 2009

Tudo sobre isso


Momento menor, diz a música. Instante eterno. Sentimento efêmero. Tristeza maior, sem melodia
.
.
Coisas lindas, disse o sentimento do mundo, não ficaram. Passaram com o vento e se findaram, sem tempestade.
.
.
O mal-me-quer eu quis sem dar por imaginar esse futuro do pretérito. Um outro fim que seria. Mas já não é.
.
.
Inefável como nada que vi. Nada que desse graça. Feito luz quente numa manhã de inverno. Ofuscante.
.
.
Sem ver eu fiquei por dias. Depois meses. Mais depois perdi a conta. E agora me perdi de tudo.


Por Vanessa Sezini
"Todas as cartas de amor são
Ridículas.
Não seriam cartas de amor se não
fossem Ridículas".

Fernando Pessoa
...