23 junho 2011

É sempre amor



É sempre a presença, mesmo com a asfixiante ausência.
É sempre uma paz, mesmo quando há discussão.
É sempre a carência, mesmo quando existe atenção.

São muitos os pensamentos, mesmo que nem todos bons.
São aqueles momentos, e aquela trilha de diversos sons.

É sempre calor, mesmo com o inverno lá fora.
É sempre amor, mesmo com o silêncio de agora.
É sempre você, mesmo que outro se atreva.
Em mim será sempre você, mesmo que em ti já não seja.

Vanessa Sezini

Inspirado em É SEMPRE AMOR, MESMO QUE MUDE