10 julho 2009

Adoro um amor inventado, iê!



É preciso sofrer depois de ter sofrido, e amar, e mais amar, depois de ter
amado.

Guimarães Rosa