27 novembro 2014

O casal desconhecido, a fotografia, o pôr do sol e a saudade

Ah, o amor...

Não contei, mas algo mágico aconteceu comigo durante meu projeto de voluntariado nos EUA. Enquanto passeávamos no, by the way, super divertido City Museum de Saint Luis (Missouri), eu avistei um casal em um momento ultra-romântico: beijo ao pôr do sol em um dos pontos mais altos do museu. #muitoamor 

A golden hour estava maravilhosa, meio laranja com azul marinho, e o casal estava sentado dentro de uma grande escultura aberta, feita de metal dobrado como se fossem finos arames. Há uma escada dentro da escultura onde é possível escalar até o topo e apreciar o belo sunsent

Nessa hora, eu e meus amigos estávamos um pouco cansados de tanto escalar e escorregar (o museu é muito fun, mesmo!) e, portanto, resolvemos ir brincar na roda gigante que - sério!- fica no teto do prédio. No meio do caminho, entre uma fotografia e outra, tive a sorte de apontar a câmera do meu celular para a tal escultura onde o casal estava. 

Não acreditei quando comecei a fotografar. O momento era tão lindo que praticamente fiz uma sequência de cada abraço e carícia... Desejei muito ter levado minha câmera para fazer umas fotos mais decentes. 

Quando mostrei as fotos para meus amigos, um deles disse que seria legal se eu pudesse mostrar as fotos para o casal. Então pensei: se fosse eu no lugar da namorada, adoraria ver e guardar essas fotos. Foi então que decidi ignorar meu acanhamento típico e ir atrás do casal. Fiquei parada na saída da pequena ponte de metal que ligava os escorregadores à escultura onde eles estavam. Por algum motivo foi fácil reconhecê-los, especialmente a moça. 

Caminhei em direção a ela com meu inglês ininteligível e perguntei: 

- Were you guys up there a few minutes ago? E ela respondeu como quem se perguntava o motivo do meu interesse: 
- Yeah... 

Comecei a explicar que havia fotografado o romântico beijo deles e perguntei se queriam ver. Ela rapidamente disse "Suuure". Quando mostrei ela ficou meio sem graça, vermelha, mas feliz. O rapaz me agradeceu várias vezes: 

- Oh, that was so nice of you! Thank you so much for showing us this, I really appreciate it! 
Então ela me passou o número do telefone dela para que eu pudesse enviar a foto. Muito fofos!!! 

Eu me senti muito bem com tudo isso. Era um momento cheio de emoções na minha vida: estava aproveitando o ultimo mês nos EUA, realizando o sonho de um voluntariado internacional, sentindo muitas saudades da minha Anninha (a baby de quem eu cuidava), e muito animada por, em breve, poder rever minha família e meu namorado. 

Por alguns instantes desejei que fosse meu namorado e eu naquela escultura, nos beijando ao pôr do sol do Midwest estadunidense. Senti vontade de chorar. A saudade naquele ponto já estava difícil de disfarçar.  

O legal do fim dessa história é que a moça me confidenciou (por SMS) que aquele havia sido o primeiro beijo do casal. Eles estavam tendo um encontro que se tornou um namoro oficial depois daquele dia. Claro que não foram minhas fotografias que fizeram isso, mas gosto de pensar que deram um toque mágico e uma sensação de "acontece com poucos".... Afinal, quantas pessoas no mundo puderam ter seu primeiro beijo fotografado ao pôr do sol, no topo de uma escultura em um museu e por uma desconhecida estrangeira? 

Summer love
Esse moço tem meu respeito

Summer love
Ela estava refletindo se devia acreditar nas promessas de amor dele... E se devia desperdiçar a oportunidade de viver algo tão romântico #tôviajando 

Summer love
Cheguei a pensar se eles achariam que eu estava espionando, o que de fato estava, mas tudo fiz pelo amor ao amor


Saint Louis